PELA SAÚDE
 

"É somente pelo amaciamento e disfarce da carne morta através do preparo culinário, que ela é tornada susceptível de mastigação ou digestão e que a visão de seus sucos sangrentos e horror puro não criam um desgosto e abominação intoleráveis."  (Henry David Thoreau) 

O Veganismo adota a dieta estritamente vegetariana (sem ovos nem leite) que além de promover o respeito aos animais proporciona inúmeros benefícios a sua saúde. Veja abaixo os vários motivos que justificam este conceito. Inúmeros veganos experimentaram que após anos de alimentação vegana, a boa manutenção da saúde é fato comprovado.

 

Comer Carne Envenena seu Organismo

A carne não é um alimento adequado para o ser humano. Naturalmente é possível viver com ela, mas seu consumo desgasta prematuramente o organismo e lhe traz muitas doenças e problemas.

Estes são os cadáveres à mesa. Substâncias químicas mantém seu bom aspecto

e não nos deixam ver a putrefação ou as toxinas putrefas.

Assim como nossos próprios corpos, também os corpos dos animais sofrem mudanças biológicas profundas em situações de perigo. No animal aterrorizado, antes e durante a agonia da morte são descarregados subprodutos tóxicos. Os níveis hormonais, especialmente de adrenalina, elevam-se, permanecendo em altos níveis na carne do animal abatido que é posteriormente consumida.

 

Comer Carne aumenta a incidência de Câncer

Pesquisas conduzidas entre grupos de vegetarianos em várias partes do mundo, mostram que a incidência de câncer é surpreendentemente baixa entre eles comparando com outros grupos de idades e sexo correspondentes. A expectativa de vida dos vegetarianos também é maior.

Uma das razões são as substâncias químicas adicionadas à carne. Assim que um animal é assassinado, sua carne começa a putrefazer-se, e depois de diversos dias torna-se de uma cor doentia cinza-esverdeada. A indústria da carne mascara esta descoloração adicionando nitritos, nitratos e outros conservantes para dar à carne a cor vermelha viva. Mas pesquisas agora demonstraram que muitos desses conservantes são carcinogênicos. E o que torna o problema pior é que quantidades maciças de substâncias químicas são dadas no alimento do gado. Gary e Sten Null, em seu livro Poisons in Your Body, nos mostram algo que deveria fazer qualquer um pensar duas vezes antes de comprar outro bife ou presunto: "Os animais são mantidos vivos e engordados através de contínua administração de tranqüilizantes, hormônios, antibióticos, e 2.700 outras drogas. O processo começa mesmo antes do nascimento e continua bem depois da morte. Embora essas drogas ainda estarão presentes quando você a comer, a lei não requer que sejam listadas na embalagem."

Cientistas já tornaram publico que as pessoas poderiam  prevenir muitos tipos comuns de câncer comendo menos carnes gordurosas e mais vegetais e cereais.

Diferenças na flora intestinal entre comedores de carne e vegetarianos também foram constatadas. As bactérias dos intestinos dos comedores de carne reagem com os sucos digestivos, formando substâncias químicas que são consideradas como causadoras de câncer. Isto pode explicar porque a incidência de câncer de intestino é maior em regiões onde é grande o consumo de carne, como na América do Norte e Europa Ocidental, enquanto que é extremamente raro em países vegetarianos como a Índia.

 

Comer Carne aumenta a incidência de Doenças do Coração

Existe uma correlação entre o comer carne e a incidência de problemas cardiovasculares.

As gorduras animais, tais como o colesterol, não são bem desdobradas no corpo humano. Tais gorduras começam a sedimentar-se nos vasos sangüíneos, e com a continuidade deste processo de acumulação ocorre uma diminuição do calibre dos vasos sangüíneos, dificultando a circulação do sangue.
Esta perigosa condição é chamada de arteriosclerose. Como conseqüência deste quadro temos uma grande sobrecarga no coração, que precisa trabalhar mais para bombear o sangue através das veias obstruídas, evoluindo para hipertensão arterial, enfartes e derrames.

 

Comer Carne intoxica seu organismo devido a Putrefação

Assim que um animal é morto, as proteínas coagulam no seu corpo, e enzimas auto-destrutivas são liberadas (ao contrário das plantas, que se decompões lentamente, e que tem uma parede de células rígidas, e um sistema circulatório simples), em seguida são formadas certas substâncias chamadas ptomaines, que vão levar a carne a um processo de decomposição e putrefação.

Pelo tempo que leva um animal no processo de ser abatido, refrigerado, transportado para o açougue, comprado, trazido para casa, guardado, preparado e cozido, pode-se imaginar o estado de decomposição da carne servida no jantar. A carne passa lentamente através do sistema digestivo, que, como descrito no artigo Anatômia e Fisiôlogia, não foi feito para digeri-la. O processo total pode levar até 2 dias para ser concluído, ao contrário dos vegetais, que são digeridos no máximo em 1 dia. Durante este período, os órgãos digestivos estarão expostos aos produtos da decomposição da carne.

Em resumo: Aquele churrasco delicioso que você come, demora até 2 dias para ser totalmente  digerido pelo seu organismo e as toxinas de putrefação serão produzidas junto com o quimo no intestino.

Além disto, a carne crua é extremamente contaminada por bactérias, podendo causar infecções. Freqüentemente bactérias patogênicas não são destruídas nem mesmo pelo cozimento, em especial se a carne for preparada "mal passada". E lesões cutâneas, produzidas com facas que estiveram cortando carne, podem produzir infecções.

 

Comer Carne aumenta a incidência de doenças Renais, Gota, Artrite

Entre os produtos indesejáveis, acumulados no organismo pelos comedores de carne, destacam-se a uréia e o ácido úrico.

Um médico americano, ao analisar a urina de comedores de carne e de vegetarianos, constatou que os rins dos comedores de carne tem que trabalhar 3 vezes mais do que os dos vegetarianos, para eliminar compostos de nitrogênio envenenados encontrados na carne.

Enquanto jovens, os rins conseguem suportar esta carga extra, sem o surgimento de doenças ou lesões. Mas à medida que os rins envelhecem e se tornam prematuramente cansados, ficam incapacitados de realizar suas funções de forma eficiente, surgindo assim as doenças renais. Quando os rins não conseguem lidar com esta sobrecarga, o ácido úrico é depositado em todo o corpo. Nos músculos, podendo mais tarde endurecer e formar cristais, nas articulações, provocando os dolorosos problemas de reumatismo, artrite e gota, e nos nervos, resultando em neurites e ciática.

 

Excreção Deficiente da Carne

Como o nosso sistema digestivo não foi projetado para uma dieta de carne, e esta tem um teor extremamente baixo de fibras, temos como conseqüência uma eliminação deficiente, surgindo assim a constipação.

A carne move-se 4 vezes mais lentamente do que cereais e legumes através do sistema digestivo.

Pesquisas concluíram que o padrão saudável de eliminação requer uma grande quantidade de fibra para prevenir doenças tais como apendicite, diverticulite, câncer de cólon, obesidade, etc...

 

Intoxicação da Carne bovina e Doenças Desconhecidas (que a industria tenta esconder a todo custo)

Animais de corte são tratados com muitos produtos químicos para aumentar seu crescimento, serem engordados rapidamente, melhorar o aspecto da cor da carne etc.

A fim de produzir mais carne e de obter o máximo de lucro, os animais são forçados a comer, recebem injeções de hormônios para estimular o crescimento, estimuladores de apetite, antibióticos, sedativos e rações misturadas com substâncias químicas.

Um outro perigo da alimentação com carne, é a presença de doenças não detectadas ou até mesmo ignoradas pelos produtores nos animais de corte. Freqüentemente, se um animal tem algum tipo de tumor em algumas parte do corpo, esta parte é extraída, e o resto do corpo é colocado no mercado. Ou pior ainda, os próprios tumores são incorporados à preparação de salsichas e passam a ser chamados de "partes". Experimentalmente descobriu-se que se o fígado de uma animal doente for usado como alimento de peixe, este adquirirá câncer.

Sem falar: o que dizer do mal da "vaca louca"?  O abuso do homem para com os animais é tanto que doenças misteriosas como essa podem surgir em epidemias a qualquer momento. Uma patologia é provocada por algum microorganismo como um vírus  ou uma bactéria. Mas o que dizer do mal da vaca louca, onde uma proteína assume "vida" e  faz papel de um agente patológico? Talves se trate de uma provável mutação devida ao canibalismo que os animais são obrigados a praticar: animais doentes que morrem antes da hora, muitas vezes foram moidos no meio da ração que os vivos ainda comiam. Esta é apenas uma das bestialidades praticadas contra os animais, pelas quais a humanidade vai ter que responder um dia.

Leia o artigo: (a página sugerida tem um desabono: abre vários pop-ups duvidosos) Jesus Vegetariano / A Carne e saiba sobre novas doenças que estão surgindo originadas dos animas criados nas fazendas capitalistas, e que a Industria faz de tudo para esconder da opinião publica.

 

Comer carne põe você na Última Posição na Cadeia Alimentar

Há na natureza uma longa cadeia de comedores. As plantas produzem o seu próprio alimento a partir da luz solar, da água e do ar, os animais comem plantas, animais maiores e os seres humanos alimentam-se dos animais menores. Situar-se no final da cadeia alimentar não é uma vantagem.

Atualmente os campos estão sendo tratados com produtos químicos venenosos, e estes campos servem de alimento para os animais que come plantas. Estas substâncias químicas vão acumular-se no tecido gorduroso do animal durante toda sua vida. Quando o homem ingere esta carne recebe toda a concentração destas substâncias, acumuladas no organismo do animal durante anos.

Outra desvantagem é que, como a função de nutrição não se realiza com uma eficiência de 100%, isto é, nem todo o alimento ingerido é assimilado ou utilizado para produzir energia, e boa parte da energia transforma-se em calor, em cada nível de uma cadeia alimentar se verifica um perda de material e de energia.

 

 

Carne e as doenças ligadas ao aparelho Digestivo

Imagine a carne dentro do seu organismo durante dias se decompondo, se putrefando e liberando substâncias tóxicas... Este fato, mais as substâncias químicas que o animal e a carne receberam,  poderiam explicar o aumento percentual no número de doenças crônicas ligadas a região digestiva (estômago, intestino e reto).

Até os animais Selvagens (que caçam, mas diferente de nós, eles não tem habilidades para fazer um plantio e uma colheita) só comem sua presa se o sangue ainda estiver quente. Diferente do que acontece com os humanos que compram a carne já se putrefando e depois a comem.

Você conhece alguma pessoa que teve alguma doença na região digestiva? Já pôde verificar como eram seus hábitos alimentares? Melhor do que citarmos fatos, é sua pesquisa no dia a dia.

Claro, não se pode generalizar já que há fatores genéticos e psicossomáticos que influenciam nas doenças. Mas a densa energia da carne, cheia de adrenalina resultante da tortura que o animal é exposto, com certeza também deve influenciar psicossomaticamente nos processos de doença.

 

 

A Intoxicação de Ovos e Frangos

Muitas pessoas, temerosas dos elevados níveis de gordura e colesterol no bife e outras carnes "vermelhas", estão comendo mais frango, acreditando que aves sejam uma alternativa saudável. Não podiam estar mais erradas. Não só o frango contém a mesma quantidade de colesterol que o bife (25 mg por onça de peso), como também é provável que esteja contaminado com LEUKOSE (câncer galináceo) que infecta 90% das aves de granjas industrializadas, ou salmonelose, que também tem sido encontrada em até 90% das aves inspecionadas federalmente nos EUA. Segundo a Food & Drug Administration, comer aves é a causa número um das doenças causadas pela comida, causando milhões de casos de "problemas de estômago" ou "intoxicação alimentar" e até mesmo centenas de mortes vindas de complicações.

Ovos também são perigosos para a saúde, particularmente salmonella, além de contribuírem para a obesidade, doenças cardíacas e outros sérios problemas de saúde. Na Inglaterra um relatório confidencial do governo chegou a mídia, declarando que até dois milhões de infecções por ano podem ser provocadas pelo consumo de ovos e aves no Reino Unido. Porque os sintomas de salmonelose são similares aos sintomas de gripe, muitas pessoas se tratam da intoxicação por salmonella sem se darem conta.

Comer galinha não é mais saudável ou humano do que comer outros tipos de carne. Estes alimentos são perigosos para sua saúde, e existem diversos bons substitutos para eles. Tente um mexido de tofu em vez dos velhos ovos mexidos, use substituto de ovos* nos pães e bolos, e tofu marinado no próximo churrasco, e . Talvez a única maneira de ter certeza que um jantar de frango não irá envenená-lo ou a sua família é dispensá-lo.
(Adaptado do Original de Victor C. Forsythe )


(*) Pode-sel substituir ovos em receitas adicionando aproximadamente meia xícara de leite de soja para duas colheres de maizena, o que equivale a uns dois ovos. Em outras receitas pode se substituir a clara por nhame para dar liga.  

 

A Intoxicação por Peixes

Houve um tempo que a carne dos peixes era vista como  a mais saudavel. As pessoas não entendem que peixes sofrem quando são machucados pelo anzol e/ou são sufocados pelo ar. Mas além disso testes do "in metro" em 2006 revelaram que a maioria das espécies pescadas no continente ou próximo a ele, estava contaminada por metais pesados como arsênio, cadmio, cobre, zinco... grandes causadores de doenças e anomalias celulares, entre elas o câncer.

A cidade de Recife - é cercada de água, mas sofre de falta água potável, pois a água que cerca a cidade esta toda contaminada. É um exemplo do que fizemos com as águas que nos cercam.

Nossa poluição toda e os restos das industrias vai para onde? Lagos e rios, muitos dos quais desembocam no mar.  Quem vive nas águas? Os peixes... dai não é difícil você relacionar o que estamos dizendo: a contaminação que seu corpo sofre ao comer peixes, seja por substâncias quimicas ou por parasitas.

Sem falar na putrefação do peixe, bem mais putrefa do que das outras carnes.  Deixe o peixe morto ao natural num lugar quente por um dia e meio, e veja que cheiro horrivel de carniça. É o mesmo processo que acontecerá dentro de você quando você o come e ele fica 2  dias no seu sistema digestivo se putrefando até que se acabar aquele ciclo digestivo.

 

O ciclo da Industria Alimentícia e Farmacêutica: a Economia Mórbida

Os produtos como biscoitos, bolos, massas prontas, pastéis, pudins, sopas enlatados, sempre devem ser suspeitos. Provavelmente contêm: manteiga, leite, mel, queijo, gorduras animais ou ovos.

Além disso, do ponto de vista nutricional, são inferiores aos alimentos frescos, porque foram super-cozidos ou processados de alguma forma e porque provavelmente contém algum dos aditivos usados na alimentação, como corantes, adoçantes, estabilizantes, espessantes, conservantes, aromatizantes etc.

Uma sugestão é: ”Se não pode comer esse alimento cru, deixe-o de lado!”

Por vários motivos, talvez seja difícil mudar para uma alimentação inteiramente crua. Porém, comer bastante alimentos vegetais crus é necessário para a saúde.

Segundo diversos nutricionistas, os benefícios de uma dieta vegetariana são consideráveis: "Os vegetarianos correm menor risco de obesidade; prisão de ventre; vários tipos de câncer ... Evidências provam a diminuição de hipertensão, doenças arteriais coronárias e diabetes tipo II entre os vegetarianos. Existem também informações de que o câncer do cólon, pedras de cálcio nos rins, osteoporose, diverticulite do cólon, câncer no seio, erosão dentária e cáries dentárias são menores entre os vegetarianos" . (Johana Duyer, do Centro Médico de Boston)

Prevenir as doenças, mantendo uma alimentação saudável, deveria de ser hábito de toda a sociedade.

Mas a maior parte da população não leva este aprendizado a sério: As pessoas são induzidas a consumirem “os produtos industrializados” e a “carne” da Industria alimentícia.

Depois chega a hora de consumirem os “remédios” das Industrias Farmacêuticas e possibilitar os lucros recordes destas empresas.

Muitas pessoas trabalham boa parte do dia para isso: alimentar-se de lixo industrial, consumir depois os remédios químicos quando as doenças aparecem e assim sustentam a economia mórbida.

Por isso, a Informação, nossas reflexões sobre nosso estilo de vida e nossas escolhas são tão importantes para se ter uma melhor qualidade de vida.

 

Para uma Saúde Melhor

Um vegano geralmente tem mais cuidado com sua alimentação e conseqüentemente tem uma melhor saúde, fato comprovado por muitos de nós. Isto não é tão simples quanto parece e é preciso ter uma nova disciplina alimentar, aprender quais alimentos são essenciais para absorção de todos nutrientes necessários para o bom funcionamento do organismo.

Os veganos investem na alimentação organica, nos exercícios físicos, no contato com a natureza para se manterem saudáveis e prevenirem doenças, e assim evitam de ficarem a mercê dos remédios químicos industriais.

Mas caso a doença apareça, temos uma dica: um dos melhores livros que lemos até hoje sobre o assunto: "Vida Saudável" - de Zaqueu Batista. Um verdadeiro guia de remédios naturais (plantas e frutas) para se tratar uma grande lista de doenças. 

 

Crianças e a Gordura Trans

Todo ser entre 0 e 7 anos esta na fase de desenvolvimento do seu organismo. É nesta idade que o corpo terá varias experiências com doenças e então fabricará as vacinas para reforçar o sistema imunológico, propiciando o ser exercer a missão para a qual nasceu quando estiver adulto.

Essas vacinas serão fabricadas por processos quimicos enzimaticos, especialmente nas quimicas resultantes do processo digestivo desta fase da vida. Imagine a criança cuja maior alimentação é bolacha, doces (de açucar branco) , chocolates, consome açúcar branco em grande quantidade (enfraquecendo o sangue), produtos industrializados sem riqueza de nutrientes,  vai sempre em Fast-Food, toma leite em excesso vindo de outra espécie de animal/ DNA (leite cria muco nos intestinos, deveria ser consumido apenas até os 2 anos)... Que tipo de quimica vai ser a precursora das vacinas naturais deste organismo em formação? As consequências serão por toda a vida, quando poderá se perceber se as vacinas naturais e o funcionamento metabólico têm boa performance ou não.

Isto tudo sem falar nas gorduras trans encontradas em muitos alimentos industrializados. Gorduras de boa qualidade são essências para formação das sinapses saudáveis no cérebro. Se o individuo ao invés de consumir gorduras boas (castanhas, azeite extra-virgem, abacate) consome gordura, é desta que ele utilizará para dar manutenção no sistema neuronial, o que se pode gerar varios disturbios a longo prazo de caráter nervoso e até mesmo psiquico.

Saiba mais procurando sobre "problemas das gorduras trans" no google.

 

Panelas e Artefatos

Sabe aquele cafézinho no cópinho plastico?  ou o chazinho quente no mesmo copinho. Pois é, o calor do liquido derrete parte o plastico e suas substâncias se misturam com o liquido. 

É algo óbvio não acha? Então se dissermos que o plástico tem substâncias altamente tóxicas que desestruturam as células do corpo, talvez encontramos respostas para os problemas de doenças que algumas pessoas criam, algumas levando a óbito.

Panelas: de ferro, de aluminio normal, de cobre e revestidas com teflon: liberam o metal ou teflon na comida. Não devem ser usadas. As de alumínio geralmente são feitas de aluminio reciclado, altamentes tóxicas. As de teflon são um risco quando estão arranhadas ou se começa a ver o alumínio.

Em todo caso, se não for trocar de panela, nunca se deve usar bom bril para ariar a parte interna das panelas, pois isto tira a proteção minima que têm o revestimento. As de ferro são menos tóxcas que as de alumínio, mas tem que se tomar cuidados: sempre untalas com óleo ao guardar para nao criarem ferrugem, o que seria mais tóxico do que o aluínio.

As melhores panelas são as de barro, pedra sabão ou vidro.  (as de barro e pedra sabão precisam ser untadas e forjadas nos primeiros usos).

Em último caso usar as de alumínio puro, que são bem mais caras que as convencionais, mas bem menos tóxicas. Tem aquelas chamadas autoclaves, que se empilha uma em cima da outra. Estas mantém maiores propriedades do alimentos usando cozimento por vapor. Lembrando que não devem ser ariadas por dentro. Quanto mais "encardida" por dentro, melhor a proteção da sua saúde.

 

Sintomas x Deficiencias

Veja como seu corpo pode sofrer na falta de alguns nutrientes ou cuidados:

Irritação, sonolência, fraqueza, constante cansaço e dor de cabeça
- Falta de: ferro
- Onde encontrar: feijão e cereais, melado de cana, verduras escuras.

- Falta de Aminoacidos Essênciais: pode encontra-los no ginseng, (desde que seja de boa qualidade e tomar em doses minimas, meia colher de café ao dia, para não acelerar circulação);

- Evitar alimentos com gorduras trans;

Queda de cabelo
- Falta de: vitaminas do complexo B
- Onde encontrar: cereais enriquecidos, pães integrais;

Rachaduras nos cantos da boca
- Falta de: vitaminas do complexo B
- Onde Encontrar: grãos (ex.: feijão e lentilha), frutas e vegetais,
levedo de cerveja;

Deficiência no crescimento e no desenvolvimento ósseo
- Falta de: cálcio e vitamina A


- Onde encontrar cálcio: pó de dolomita e verduras escuras,
garapa e melado de cana; (OBS comer junto uma fruta com vitamina C e tomar Sol de manhã para que o calcio seja absorvido);

- Onde encontrar vitamina A: vegetais e frutas amarelo-alaranjados (ex.: cenoura, laranja e abóbora) e vegetais verde-escuros (ex.: couve)

 

Ossos "fracos'' no futuro
- Falta de: cálcio
- Onde encontrar: pó de dolomita,  verduras escuras; garapa e melado de cana;

OBS: comer junto uma fruta com vitamina C e tomar Sol de manhã para que o calcio seja absorvido

 

- Falta do elemento fogo para calcinar no organismo: Tomar Sol de manhã ou Florais que sejam feitos a partir de plantas do elemento fogo;

Falta de energia
- Falta de: vitaminas do complexo B
- Onde encontrar: grãos (ex.: de bico, feijão e lentilha), frutas e vegetais,
levedo de cerveja;

- Falta do elemento Fogo no organismo: Tomar Sol de manhã ou Florais que sejam feitos a partir de plantas do elemento fogo;

Unhas rugosas e quebradiças
- Falta de: proteína
- Onde encontrar:  grãos (ex.: de bico, feijão e lentilha) e castanhas

Cabelo sem brilho e quebradiço
- Falta de: proteína
- Onde encontrar: grãos (ex.: de bico, feijão e lentilha) e castanhas

Cegueira noturna, pele e olhos secos;
- Falta de: vitamina A
- Onde encontrar: vegetais e frutas amarelo-alaranjados (ex.: cenoura, laranja e abóbora) e vegetais verde-escuros (ex.: couve)

Sangramento da gengiva
- Falta de: vitamina C
- Onde encontrar: frutas e vegetais , preferencialmente frutas ácidas e legumes frescos (tomate, goiaba, laranja, acerola, limão, etc) Devem ser comidos crus

Problemas no crescimento
- Falta de: zinco e calcio;
- Onde encontrar zinco:  nozes

- Onde encontrar calcio: pó de dolomita, verduras escuras, garapa e melado de cana;


Falta de resistência às infecções
- Falta de: vitamina C;
- Onde encontrar: frutas e vegetais, preferencialmente ácidos e frescos. Devem ser comidos crus. Tomar suco de limão no café, almoço, café da tarde e janta reforça o sistema imunológico (tem que se tomar assim que espremido, pois as vitaminas se volatizam muito rapidamente);.

Aumento no tempo de cicatrização
- Falta de: zinco
- Onde Encontrar:  nozes

Desgaste Metabólico (Pletóra)

Falta de cuidados básicos com o processo digestivo causando desgates em todos os sistemas do corpo. Abaixo algumas medidas simples de ter um metabolismo mais saudável:

- Nunca comer açúcar branco ou doces feitos com este (no processo de clareamento o açúcar perde as enzimas para sua digestão - substitua por açúcar mascavo ou melado de cana);

- Não misturar alimentos salgados com doces;

- Não misturar alimentos quentes com liquidos gelados (exemplo comida quente com um suco gelado);

- Evitar alimentos fritos e com gordura saturada;

- Não misturar frutas ácidas com as doces (criam fermentação);

- Não misturar melancia, melão ou banana com outros alimentos pesados (são frutas de difícil digestão);

- Não misturar frutas muito doces com outras muito ácidas;

- É muito importante adotar uma alimentação adequada ao horário do metabolismo, em quantidade regressiva:

De manhã: fazer a maior refeição;  metade do dia: refeição média; noite: fazer última refeição leve 3 horas antes de dormir. Ou seja: quanto mais tarde o horário, menor deve ser a quantidade de calorias  ingerida.

 

Outras Doenças

Caso surjam doenças, temos uma boa dica: um dos melhores livros que lemos até hoje sobre o assunto: "Vida Saudável" - de Zaqueu Batista. Um verdadeiro guia de remédios naturais (plantas e frutas) para se tratar uma grande lista de doenças. 

 

 

"É somente pelo amaciamento e disfarce da carne morta através do preparo culinário, que ela é tornada susceptível de mastigação ou digestão e que a visão de seus sucos sangrentos e horror puro não criam um desgosto e abominação intoleráveis."  (Henry David Thoreau)